Quinta-feira, 18 de Agosto de 2005

Na minha mémoria.

No abrigo do teu olhar permanece o meu coração


incerto, perdido, trespassado por um punhal.


Vem, abraça-me, deixa-me chorar até que se


me esgota as lágrimas. Deixar de aprender amar é


como lutar contra um mar revolto...


Rendo-me ao encanto do voo de uma andorinha no Céu


azul, assim como me rendo ao encanto do beijo do


vento no rosto da minha alma, na memória dos meus


afectos.


 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 11:43
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Anónimo a 23 de Agosto de 2005 às 14:46
Vou dizer o quê, se tudo já foi dito? Vim tarde, foi o que foi!alexandre
(http://ascartasperdidas.blogspot.cm)
(mailto:abentodesousa@hotmail.com)


De Anónimo a 20 de Agosto de 2005 às 16:26
Belo, muito belo. Obrigado pela tua visita, deixei lá "recadinho". Beijo enorme, tem um grande FDSMiss Lust
(http://missluxuria.blogs.sapo.pt)
(mailto:lust2@sapo.pt)


De Anónimo a 19 de Agosto de 2005 às 22:40
Doce embalo na quente noite! Mil beijinhos!sussurros da lua
(http://blogfullmoon.blogs.sapo.pt/)
(mailto:sdrcarvalho@hotmail.com)


De Anónimo a 19 de Agosto de 2005 às 14:16
Magnificas palavras... e estamos sempre e constantemente a aprender a amar... sempre... em cada alma que te estende uma mão... gostei muito, beijinhosAran_aran
(http://capricornioemim.blogs.sapo.pt/)
(mailto:aran_aran@sapo.pt)


De Anónimo a 19 de Agosto de 2005 às 08:18
Está bem escrito....Piedade Araujo Sol
(http://madrigal.blogsome.com//)
(mailto:piedadesol@mail.telepac.pt)


De Anónimo a 19 de Agosto de 2005 às 07:54
Singelo...mas belo....Luana
</a>
(mailto:benvindacastro@mail.telepac.pt)


De Anónimo a 18 de Agosto de 2005 às 23:46
Bonito conteúdo de palavras, se encontra neste seu post. Cumprimentos.Maria do Céu
(http://madrigal.blogsome.com/category/maria-do-ceu-costa/)
(mailto:mariaceucosta@sapo.pt)


De Anónimo a 18 de Agosto de 2005 às 13:40
Aprender a amar "é uma arte que requer muita paciência e sensibilidade". Obrigada pela tua visita...BeijoCharlotte
(http://clima.blogs.sapo.pt)
(mailto:mariecharlotte@sapo.pt)


De Anónimo a 18 de Agosto de 2005 às 12:58
"...deixar de aprender de amar é como lutar contra um mar revolto". Esse "mar" acomula todas as memorias de um passado e desejos de um futuro.Com voos.Soltos.semasas
(http://semasas.blogs.sapo.pt/)
(mailto:semasas@sapo.pt)


De Anónimo a 18 de Agosto de 2005 às 12:11
É sempre bom resgatar afetos, lembranças perdidas no sem-fim do tempo, deixar o coração pousar nas reminiscências e sair de lá revigorado. Acredito que seja assim que se aprende a amar. Vim desejar-lhe um bom dia, amigo, com horas acolhidas no prenúncio da primavera que está se aprontando toda para nos encantar a alma com vôos de andorinhas pelo céu azul, com flores perfumadas pelos jardins da vida, com o vasto e eterno colorido do tempo que só é percebido por olhos apaixonados. Que seja assim, amigo, o seu dia de hoje. Quem sabe até prenunciando um futuro de realizações dos sonhos acalentados em doce espera. Beijo teu coração e afago tua alma, com amizade e consideração.Mily
(http://calunguinha.blogs.sapo.pt)
(mailto:calunguinha13@hotmail.com)


Comentar post

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo