Quarta-feira, 10 de Agosto de 2005

As nossas lágrimas.

As lágrimas deveriam ter asas para levar a dor do coração para a terra de ninguém.


As lágrimas deveriam ter voz.


Deveriam ter nomes.


Não deveriam ser apenas lágrimas de dor... Constantemente deveriam cantar a felicidade nos rostos. Sentido-a nos corações.


Não deveriam ter o sabor do mar, deveriam ter a cor do arco-irís para enfeitar os rostos de dor.


As lágrimas deveriam apenas ser nossas... Não dos outros, nem do Tempo. As lágrimas são de dor ou de felicidade, dependendo do momento que o coração sente e a alma se entrega. 


 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 09:45
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Anónimo a 13 de Agosto de 2005 às 10:03
Lágrimas, não são sinónimo de trsteza apenas, mas sim e também o reflexo várias emoções. Cumprimentos.Maria do Céu
(http://madrigal.blogsome.com/category/maria-do-ceu-costa/)
(mailto:mariaceucosta@sapo.pt)


De Anónimo a 11 de Agosto de 2005 às 16:26
As lágrimas, quer as de tristeza como as de alegria, são sempre importantes, porque lembram-nos que somos seres humanos,sensiveis e com sentimentos.Art Of Love
(http://bizaazul.blogspot.com)
(mailto:bizaazul@iol.pt)


De Anónimo a 11 de Agosto de 2005 às 15:17
Existem lágrimas com os vários sentimentos...quando choramos é alma que chora...sim deviam ser coloridas, pequenos pedacinhos de cristal...Muito bonito este poema.. beijocasmoolightgirl
(http://meninadoluar.blogs.sapo.pt/)
(mailto:starlightgirl_m@hotmail.com)


De Anónimo a 10 de Agosto de 2005 às 20:48
Lágrimas são gotas que levam os nossos sentimentos. Por vezes tristes, doridos, nostálgicos. Por vezes alegres, cantantes, vivos.
Lágrimas são gotas de nós próprios, que se despedem com o sabor do tempo.
Tenho gostado de andar por estes teus caminhos.
Continua. Vamo-nos encontrando no sabor das palavras.JMB
(http://www.sibilon.blogs.sapo.pt)
(mailto:josembento@sapo.pt)


De Anónimo a 10 de Agosto de 2005 às 16:12
As lágrimas possuem asas sim, amigo, e são levadas na brisa do tempo para secarem nos raios ensolarados de lembranças... também possuem voz, que é ouvida nos corações refulgentes de solidariedade... e se vestem de nomes como tristeza, dor e saudade... por isso elas passeiam pelo coração antes de se transformarem em pequenas pérolas que saltarão pelos olhos... E quando são levadas nas asas do amor a passearem pelos vales perfumados da alma, são entoados cânticos de louvor à felicidade, e são propagadas nos olhos de quem sente para o olhar encantado de quem vê. Desculpe, amigo, pela ousadia de ter parafraseado sua poesia, mas ela chegou-me tão sensível ao coração que não resisti, e me pus a sonhar. Passei para deixar-lhe um beijo e um afago, com o mesmo carinho e admiração de sempre. Mily
(http://calunguinha.blogs.sapo.pt)
(mailto:calunguinha13@hotmail.com)


De Anónimo a 10 de Agosto de 2005 às 15:31
Gostei muito deste poema às lágrimas :) o pouco ainda que pude ver do resto dos teus textos parecem-me também dignos de se ler. Gostei dos teus pensamentos. Beijinhos. Até breve...Kita
(http://azuleazul.blogs.sapo.pt/)
(mailto:tricia20@iol.pt)


De Anónimo a 10 de Agosto de 2005 às 12:04
O sal...as lágrimas têm o sabor do sal, e muitas vezes o beijo também o tem...mas as lágrimas podem ser salgadas e doces podem ser de alegria também, não o serão sempre e forçosamente de dor...as lágrimas são nossas e também podem ser dos outros, são a linfa que brota...mas também podem ser secas e áridas...as lágrimas....Piedade Araujo Sol
(http://madrigal.blogsome.com//)
(mailto:piedadesol@netmadeira.com)


Comentar post

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo

.arquivos

. Abril 2017

. Outubro 2016

. Junho 2016

. Outubro 2015

. Abril 2015

. Dezembro 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Janeiro 2014

. Julho 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

.links