Sexta-feira, 15 de Julho de 2005

Lágrimas do coração.

 


Lágrimas escorrendo pelo o rosto, salgadas, beijando os lábios, o aperto no coração, uma dor sem palavras, vazio abraçando a alma. Ninguém te diz quem és se nunca te procurares... Inúmeras perguntas no silêncio das respostas. Aprocura de uma certeza encontra-se por vezes a incerteza do sentir... Reside o incógnito. As memórias como um cofre guardam o que um dia fez sorrir a alma. Lágrimas do amor tanto podem ser de felicidade  como de dor, perda, rendição do vazio.


Quando dois corpos, duas almas separam-se, restando ainda algum sentimento forte de um dos corpos(alma) a dor do fim tem o nome de eternidade até que outro amor volte a beijar a alma suavizando a dor do coração.


 



Quando se perde o sabor do amor...
O coração alimenta a dor. Um punhal
trespassando, um grito mudo.

publicado por Ejamour de Carvalhais às 16:29
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Anónimo a 17 de Julho de 2005 às 00:23
Sempre que venho aqui, sei sempre o que vou encontar...palavras demasiado bonitas! Mil beijinhos!sussurros da lua
(http://blogfullmoon.blogs.sapo.pt/)
(mailto:sdrcarvalho@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Julho de 2005 às 23:21
Lágrimas, dois sabores de sal... o doce do amor e o amargo da dor.Beijos curiosa paixao
(http://curiosapaixao.blogs.sapo.pt/)
(mailto:curiosa-paixao@sapo.pt)


De Anónimo a 15 de Julho de 2005 às 20:29
Quando isso acontece é terrivel... oxalá passe depressa, mas vezes nem tanto... Apenas deixo um beijinho para te confortar um pouco!!! BeijinhosAran_aran
(http://capricornioemim.blogs.sapo.pt/)
(mailto:aran_aran@sapo.pt)


De Anónimo a 15 de Julho de 2005 às 18:20
As lágrimas têm o sabor do sal...mas Às vezes é melhor chorar do que reter. Tiste e belo este texto.
PiPi
</a>
(mailto:piedadesol@netmadeira.com)


Comentar post

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo