Quarta-feira, 13 de Julho de 2005

O silêncio da alma.

 


Neste silêncio que me refugio digo-te do mais profundo de mim, o que não digo por palavras, o não digo em sonhos. Digo-te no meu silêncio que esse amor que me sustenta será teu. Que essas frases que me abraçam a alma no silêncio vago e acolhedor são tuas, na minha mais completa perdição. A minha alma voa no silêncio da minha vida nesse casulo que me pertence. Não sei falar de amor, nunca soube, não sei se algum dia a minha alma o saberá.


Distante de mim, minha essência será o veludo da minha alma, neste silêncio que me conforta, que é tão somente meu, alimento certo dos meus sentires. Na rendição das palavras que te ofereço, nunca saberei se um dia eu serei teu, tu serás minha, afinal aonde estás? Essa busca no silêncio da alma faz-me acreditar que a esperança vive nas asas da alma.


Por isso... Chhiu silêncio, aonde estou? Que não me encontro. Aonde estou que não sei de mim.


publicado por Ejamour de Carvalhais às 09:01
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 29 de Julho de 2005 às 17:42
o mais bonito não é o k escreves mas como o escreves, nota-se k é sentido e é profundo. nunca poderia imaginar k fosses assim...
compartilho do mensmo silencio, da mesma procura, o silencio é como k um abrigo.
qt a falar de amor, o melhor é mesmo senti-lo.
eu dirte-ia... mas n digo nada!fiquemos os dois em silêncio, deixemos falar o olhar...fiquei mesmo impressionada com o que li, tt que nem consigo fazer um comentario decente. NaniNani
</a>
(mailto:elisabetepinheiro@sapo.pt)


Comentar post

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo