Quarta-feira, 8 de Junho de 2005

Faz o teu Tempo...

Vasculhei a lua.


Despia-a, nua e entregue a mim.


Quantas vezes beijei o teu corpo nos meus sonhos?


Vasculhei os segredos dos deuses, procurando o


sentido do teu destino, do meu.


Rasguei o corpo. Foge de mim, o que de mim se


entrega sem cobrança de um momento. Sopra em mim, o


que procuro em ti. 


Faz o teu tempo, que eu não tenho pressa.


Faz a tua alma voar nas asas do amor... Porque eu


abri o coração procurando ti...


Não sei de onde és... De onde vens e de que és


feita.


Não sei de que sou feito. Se da terra ou do Céu, se


do vento ou do esquecimento.


Sou amargura, sabor da dor de não ter-te aonde o


amor nunca se esquece de ser amado.  


 


 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 14:55
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Anónimo a 13 de Junho de 2005 às 10:34
: )
simplesmente belíssimo. não sei se pela comunhão de sentires se pela poesia das frases... mas gostei mto! *Lost in Space
(http://www.rainhadovazio.blogspot.com)
(mailto:helenaetrusca@msn.com)


De Anónimo a 12 de Junho de 2005 às 21:19
Estou em crer que és estrela da tarde, pétala de flor, fogo que arde...e escalda de amor...
Um beijo acompanhado de um sorriso,
Bshell
blueshell
(http://blueshell.blogspot.com)
(mailto:sengelo@mail.pt)


De Anónimo a 12 de Junho de 2005 às 18:23
Lindo como sempre...é sempre tão bom vir aqui e encontrar textos destes! Mil beijinhos!sussurros da lua
(http://blogfullmoon.blogs.sapo.pt/)
(mailto:sdrcarvalho@hotmail.com)


De Anónimo a 9 de Junho de 2005 às 21:06
Amar é sempre essa coisa sufrida nao é? As vezes sinto o mm...Um beijo doceMissLadyMystery
(http://MundoDosSonhos.blogs.sapo.pt)
(mailto:lovespellyou@portugalmail.pt)


De Anónimo a 9 de Junho de 2005 às 13:55
Olá Jamour

Agradeço a tua visita ao meu "canto" e palavras que lá deixaste. Volta Sempre! :)

Agora estou a conhecer o teu espaço.

Palavras mágicas cheias de sensibilidade, luz... como o reflexo de um lago.

Voltarei, com toda a certeza!

Uma beijoca Betty Branco Martins
(http://bettybrmartins.blogspot.com)
(mailto:betty_martins@net.novis.pt)


De Anónimo a 9 de Junho de 2005 às 11:07
Sublimes estas tuas palavras :)) Beijo enormesylpha
(http://almanua.blogs.sapo.pt)
(mailto:sylpha@sapo.pt)


Comentar post

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo