Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2005

A voz da vida.

feliznatal.gif(gifs. de Lilian Russo)









Tudo o que desejo é que o mundo seja suavizado. Em todos os lares reine a paz, a fraternidade e que todas as crianças do mundo inteiro tenham um sorriso de felicidade. Para todos que me vêem visitar neste espaço... Feliz natal e tudo de bom e obrigado pelas palavras de apreço. Cada batida do meu coração é um pedido de momentos alegres e únicos na vida de cada um de vós.
Sei que por esse mundo fora há quem não terá uma árvore de natal, prendas, um momento alegre. É preciso nunca desistir de lutar para uma vida melhor.
Sei que por esse mundo fora há pessoas que padecem, que perecem neste caminho que é a vida. A esperança é a voz dos corações que ainda alimentam o amor.
A todos que lutam para que tenhamos um mundo melhor, o meu muito obrigado.
A todos que resistem as vicissitudes da vida mantenham a luta e espero que sejam sempre fortes e sobreviventes.
A todos aqueles que perderam o escudo da vida, olhem para dentro de vós próprios e acreditam e alimentam a Fé que ainda vos resta.
Para o mundo inteiro: PAZ.

publicado por Ejamour de Carvalhais às 14:53
link do post | comentar | ver comentários (29) | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Dezembro de 2005

Set me Free

253401.jpg 

(Imagem retirada da net)

 

 

Leva-me para a casa

 

deita-me na cama,

 

suaviza-me o cansaço do corpo.

 

Liberta-me de mim

 

parei no tempo sem ti.

 

És o sonho que ainda não sonhei

 

És a dor que ainda não senti

 

És o verso de amor que ainda não escrevi

 

És a lua, nua, despida que ainda não vi

 

Liberta-me dessa dor que não é minha

 

leva-me no calor da noite,

 

nos teus braços que ainda não adormeci.

 

Fecha-me numa caverna de amor.

 

Acende a luz da felicidade nos teus olhos.

 

Liberta-me…

 

Ouve o meu grito

 

Sente o meu desespero.

 

Eu espero tanto faz de dia

 

ou de noite.

 

Liberta-me... Nesse suspiro minha voz

 

encontra teu corpo...  

 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 14:53
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Dezembro de 2005

O tempo que procuras...

A porta estava aberta, junto a porta vasos de plantas que resistem ao tempo. Flores embriagadas pelo sorriso das crianças. O véu num rosto, um sentir guardado. Esse tempo que procuras só pode ser teu. Preserva-o.


Dentro da casa, na sala, retratos fixados na parede. Móveis meticulosamente arrumados. Nos quartos, camas desfeitas de uma noite de sonhos. As crianças passeiam no enorme quintal, nas brincadeiras diárias, brincadeiras inocentes, infantis.


É hora do pequeno-almoço, um beijo no rosto, um afago no cabelo. Uma mão deliciosamente limpa as lágrimas de uma das crianças que aleijou-se sem querer. Um corpo cansado das mágoas que a vida conheceu. No chão de um dos quartos um tapete bordado com a palavra amor. Esta magia ao acordar e sentir nos pés o amor entranhando no corpo, beijando a alma sofrida. Este corpo conheceu a dor tão cedo que se misturou com a dor, que se entregou com as fibras do tempo.


Uma das crianças chama insistentemente pela mãe. A mãe olha-a, sem responder a criança diz:” mãe tens um olhar bonito… “ A mãe sorri, beijando-a no rosto respondendo o afecto:… “ filha tu também és linda e sabes que mais todos nós somos lindos se soubermos aceitar os outros como eles são, se soubermos abraçar os nossos inimigos, se soubermos alimentar a paz, se soubermos afagar as almas dos nossos amigos quando eles choram a tristeza do tempo. Todos nós somos lindos se soubermos olhar os outros sem indiferença. Se soubermos encarar a vida como a vida nos encara.


A criança sem hesitar diz: “ mãe vês porque é que eu disse que tu és linda…   


publicado por Ejamour de Carvalhais às 09:08
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo

.arquivos

. Abril 2017

. Outubro 2016

. Junho 2016

. Outubro 2015

. Abril 2015

. Dezembro 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Janeiro 2014

. Julho 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

.links