Domingo, 26 de Outubro de 2008

Se esta chuva fosse o teu beijo...

 

 

 

 

A chuva cai insistemente no meu rosto

se ela fosse o teu beijo eu morreria

de prazer. Meus labios secos, agora molhados,

sonhando com os teus labios, doceis como

mel.

Se esta chuva fosse o teu beijo, eu seria deus

e tu serias deusa, juntos fariamos um mundo de amor,

aonde nao existeria dor.

Meu corpo sente o calor do teu corpo, quente,

pele macia, desejo misturados de prazer

num beijo eterno.

Se esta chuva fosse o teu beijo,

amanha as minhas asas de anjo

tocariam o Ceu aonde a tua alma

descansa junto a retratos de amor.

Se esta chuva fosse o teu beijo

eu nao me cobriria...

Deixaria o meu corpo, nu...

esperando pelo

o teu beijo...


publicado por Ejamour de Carvalhais às 13:54
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 14 de Outubro de 2008

Ate amanha...

Nao fales....

amanha eu volto

Eu vi o teu sorriso nas estrelas, palavras foram em vao toma

esta vida que  tenho.Beija, vais provar a minha dor

Nao fales

Eu fico na mare vazia

ate amanha

Estas foram as palavras de um anjo.

 

 

 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 19:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 12 de Outubro de 2008

Nos teus olhos...

Eu vi amor

Nao vi dor.

Deixo este poema para ti

nunca para mim.

Eu nao te amo, porque nao posso.

Sorri, como uma flor

uma flor de amor.

A tua alma voa... Sem direccao, nao chora...

Deus vem agora para te confortar

nunca chorar.

Tu caminhas como uma deusa, e eu te dou

o meu amor, aceita se quiseres...

Vou fechar os olhos e dizer a minha alma

que vou te amar de olhos fechados, como um anjo que voa

para te proteger

Nos teus olhos eu vi amor...

Puro e Genuino.

Amanha, na rua do amor

fico a tua a espera, princesa do Brazil...

abre a porta do teu amor e

eu... Ficarei a espera para te amar.

Como uma flor, espera por uma anjo

Ele vai te beijar a alma

E vai te ajudar a fechar os olhos

para amar o teu amor.

 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 15:02
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 10 de Outubro de 2008

Como um barco no meio do mar.

Eu vi o luar, repleto de lagrimas

Eu vi a poesia cantada por ti que nunca deixei de amar.

Tu sabes que eu amo-te...

Sempre vou te amar.

Olha para mim, eu choro?

Estas nao sao minhas lagrimas.

Sao tuas.Sao tuas porque bebo das tuas lagrimas na tua alma.

Se eu morrer primeiro que tu, enterra-me de pe

para ver os olhos do amor quando eu chegar ao Ceu.

Hoje eu vi Deus numa asa de um anjo, eu chorei e Deus disse:"

Eu bebo das tuas lagrimas porque tu es meu filho, nao fica com medo,

amanha sera um dia bom para anjos como tu.

Eu sou um barco no meio do mar. Nao me amas?

Ate amanha!!!

Princesa do meu mundo.


publicado por Ejamour de Carvalhais às 20:08
link do post | comentar | favorito
|

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo