Sexta-feira, 22 de Maio de 2009

Hoje acordei

Para essa vida que me deram

Hoje acordei e vi passaros

negros

Voando num ceu estrelado

Hoje vi pessoas na rua

dormindo no desespero

sem esperanca

Hoje acordei

sem nada

sem chama

ando perdido nessa vida

sem um sorriso que me abrace

Vou fazer o que Deus me aconselhar

no sonho do mundo


publicado por Ejamour de Carvalhais às 15:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Maio de 2009

E Agora?

As flores que passeiam neste mundo

e deixam o perfume no ar

Simplicidade

Sensiblidade

Sintam

Para que fiquemos

Na paz

Deusas que nos espreitam a alma

O coracao

Hora de nos lembrarmos

que nao estamos sozinhos

E agora?

 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 11:26
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 12 de Maio de 2009

A chuva que cai...

Alguma chuva traz as lagrimas do mundo

Vazio e sem sentido

Enquanto canto para ti

Choro pelos poetas deste mundo com

palavras da alma tentam a todo

custo mudar o que nos traz...

A dizimacao do mundo provoca o vazio

Sentimentos vagos

Tao vagos que morremos sem alma

Acreditem.

As armas nao deveriam estar aqui

 

Olhem como estamos...

Nao nos matemos

isso 'e um erro:

 

Fome

Inimizade

Angustia

Desespero

Odio

O arquitecto do mundo(Deus) nao nos quer assim

Por favor pensem no que andamos a fazer uns aos outros.

Pensar para existir...

Ouvem o meu desespero???

 

 

 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 16:23
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 10 de Maio de 2009

levem-me

Chuva desse mundo nao me deixes aqui

na terra do nada

Eu li Janine na terra de jerusalem

e trouxe um poema que dizia:

O pecado mora do outro lado,aonde o mundo so tem demagogia.

Sem Fe

Aonde vamos?

O que nos espera.

Perdido nas letras eu trouxe outro poema

: Nao Limpes o teu rosto quando lagrimas de pensamento

trazem a tristeza do mundo. Amanha sera diferente.

 

 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 14:31
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 6 de Maio de 2009

Ama-me

Ama-me agora

nesta hora

Ama-me simples

A tua simplicidade faz a tua essencia

Ama-me

minha musa flor dos meus sonhos

Ama-me simples


publicado por Ejamour de Carvalhais às 13:05
link do post | comentar | favorito
|

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo