Quinta-feira, 12 de Maio de 2005

Imortalidade dos sonhos.

Deixa-me beber o teu amor nos teus lábios.


Sentir a poesia do teu corpo... Entregar-me na


infinidade dos teus sonhos. Adormecer na sombra dos


teus gestos.


Escrever o teu nome nas estrelas. Para todos os


anjos lerem... Sentir o veludo da tua pele,


juntando o meu corpo com o teu e fazendo um só um


corpo e uma só alma.


Deixa-me ser o teu Tempo, a tua dor, o teu


calor. Cada gota de água que cai do Céu é um beijo


que te dou...


Ainda que viva, na imortalidade dos sonhos.


 


 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 09:38
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Anónimo a 13 de Maio de 2005 às 11:34
O desejo de sentir um corpo presente, faz-nos vaguear em sonhos e emoções, leva-nos muitas vezes desejar nada sentir.
Mas se o desejo do corpo muitas vezes é travado, o desejo da mente é mais difícil de travar.
Os nossos pensamentos e emoções são por diversas vezes aniquilados pela razão, que quase nos sufoca e que está cheia de preconceitos e estereótipos perante a vida, que apesar de tudo é nossa e só nós temos o poder de a mudar.
Viver a sentir a brisa de um mar lindo, cheio de desejo, de carinho, de emoções. Repleto de vida!

Beijo especial para ti Jamour, que tal como o mar, me mostras o que é a leveza de um ser, que apesar de forte metal e fisicamente, tem um sentir cuidado e atento, és lindo em toda a tua essência, quanto mais te “vejo” mais tenho essa certeza.SHINE
</a>
(mailto:mssinet@hotmail.com)


De Anónimo a 13 de Maio de 2005 às 00:30
mai nada:)marao(triumph)
</a>
(mailto:mariojmoreira@hotmail.com)


De Anónimo a 12 de Maio de 2005 às 10:10
Mto lindo!!!!! espectacular..... isso é como um sonho .... o meu sonho!!!! :) pois teu sentir...é identico ao meu!!!!! Faço das tuas as minhas palavras para descrever o k sinto tb em relaçao à vida ...ao AMOR :) FIKA BEM MEU AMIGO!!!!! BEIJOKAS....CONTINUA ASSIM :) EXTINTA
</a>
(mailto:andyfigueira@hotmail.com)


Comentar post

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo