Terça-feira, 19 de Abril de 2005

Por ti estarei sempre aqui...

Desperta-me o desejo em ter-te aqui deste lado junto a mim. Para ti estarei sempre aqui. Abraçando a minha solidão. Morrendo como as petálas quando se despedem das roseiras.


Para ti estarei sempre aqui, mesmo que perca todos os meus sentidos. Mesmo que viva mais uma noite, mais um dia, todas as horas, minutos e segundos.


Estarei sempre aqui por ti, que me fazes pular de alegria... Que me fazes chorar outras lágrimas. Sem dor, sem mágoa.


Que me fazes sentir-me quando me perco. Que não me deixes ausente de mim. Estarei sempre aqui mesmo que o meu poço de amor não caia mais a magia das palavras verdadeiras e sentidas.


Estarei sempre aqui neste momento que sou teu e tu es minha nos sonhos da minha vida.


 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 16:08
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 21 de Abril de 2005 às 16:37
Eu voei até aqui, empurrada pelo vento, deixei-me levar, pois as minhas asas andam cansadas de estarem abertas á espera do amor abraçar, ele demora a chegar! "Nas asas do Amor" achei este titulo muito interessante, e gostei bastante d ler as tuas doces, e ternas palavras, sentidas, vindas d mais produndo sentimento...(desculpa já estou a devanear, isto qdo se trata d amor é assim), continua amar assim, com um coração assim, encontrarás a felicidade! Bjs**Joaninha
(http://joaninhavoavoa.blogs.sapo.pt)
(mailto:sonia.joana_78@sapo.pt)


De Anónimo a 21 de Abril de 2005 às 13:17
Belíssima prosa lírica...Dora
(http://www.atrasdaporta.blogs.sapo.pt)
(mailto:A_Dora@sapo.pt)


De Anónimo a 20 de Abril de 2005 às 14:42
Olá, recebi com carinho palavras tuas e aceitei o convite para vir até aqui.
É engraçado como comcei a percorrer uma página, depois outra e outra e...outra.
Falas de forma intensa de um amor...tão lindo, quase real, ao que me parece!
Pelos meandros, sinto muita dor, e alguma distância...pk?!!
Beijos carinhosos, voltarei.
Ana Paula
(http://biona.blogs.sapo.pt)
(mailto:a_p_m_1@hotmail.com)


De Anónimo a 20 de Abril de 2005 às 10:27
Nunca percas esta capacidade de amar... assim... tão intensamente ;) Bjsridufa
(http://luzde1vela.blogs.sapo.pt)
(mailto:ridufa@net.sapo.pt)


De Anónimo a 19 de Abril de 2005 às 18:17
amigo jaime mais uma vez fikei fascinado com o k escreves... nao sei onde vais buscar tanta inspiraçao.... a poesia é um dom... aproveita... falando de coisas serias:P vamos beber uma birra?:P:Pmarao(triumph)
</a>
(mailto:mariojmoreira@hotmail.com)


Comentar post

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo