Sexta-feira, 14 de Janeiro de 2005

Quando nada e tudo parece ter sentido.

Descontrolo, vazio sentido amarga a alma. Semblante triste e ofegante abraça sombras de corpos que se procuram. Mordaz silêncio impera no coração. Vozes ao escuro, gritos de lágrimas que se perdem no rosto. O cheiro do mar logo ali, invadindo janelas entreabertas. Vago sentir. Alguém grita por alguém, procura-se algo… O nada torna-se o sentido de tudo. Aonde estou? Quem sou? Quem fui e serei? Inúmeras interrogações no silêncio da alma. Uma luz acesa não será o mesmo que uma luz apagada, mas no escuro o nada pode ter outro sentido, talvez o sentido que se procura.

publicado por Ejamour de Carvalhais às 13:56
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 15 de Janeiro de 2005 às 06:52
Muito, muito forte mesmo!! Dá que pensar vou ver se me encontro depois disto:) Realmente só se procura quando achamos ter perdido ou temos conhecimento que existe. Mas todo mundo perde e ninguem confessa encontrar nada. Por vezes seria melhor desconhecer que o escuro é escuro porque lhe falta luz;).

Gostei. Força.

JoãoJoão
(http://bamos.blogs.sapo.pt/)
(mailto:alvesalves69@hotmail.com)


De Anónimo a 14 de Janeiro de 2005 às 18:00
ola migo del mio cuore........vim deixar uma dedicatória a toi pk bem o mereçes......eu adorei isto aki, e agora tdos os dias venho cuscuvilhar heheheh......kero k saibas que adoro-te imenso com tdo meu coração e cada vez mais admiro-te pelo k és!!! tua beleza interior é enorme e contagia-me......cuntinua assim kido com essa tusa tda hehhe e sorri sempre pois lembra-te k há sempre kem precise de um sorriso teu.............beijoes desta tua miga MADEIRENSE (EXTINTA) (",) ----,--´{@ hasta EXTINTA
(http://num xei hehehe)
(mailto:andyfigueira@hotmail.com)


Comentar post

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo