Terça-feira, 4 de Abril de 2006

Despe-me

Despe-me

Ata-me a cama

E consome-me com amor

Esse fogo que me queima

A alma

Despe-me

Eu serei teu

Tu serás minha

Não haverá dois corpos

Haverá sim somente um corpo

E uma alma juntos fazendo um só

Despe-me...

Sussurra-me ao ouvido a loucura

Do teu prazer

Sinto-te…


 

 

Os anjos fazem amor? Alguém me pode responder?


publicado por Ejamour de Carvalhais às 10:24
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Magia a 5 de Abril de 2006 às 19:52
Os anjos são a materialização do Amor...tal como tu, tal como eu, tal como eles e elas, tal como nós, tal como vós, tal como eles...
Lindas as tuas palavras! Intensas!

http://www.blog.comunidades.net/amagiadaspalavras/index.php


De o teu silêncio a 5 de Abril de 2006 às 20:41
...despida de ti e das palavras que teces pelas noites que esfumas nas manhãs ..... despida do teu peito e debaixo da tua "pele fria"... o teu abraço é o único som que corta a madrugada!


De Anónimo a 6 de Abril de 2006 às 20:02
Obrigado pela tua visita. Fico contente por ter-te feito pensar. Parabéns pelo teu canto.Beijinhos


De Susana Moura a 6 de Abril de 2006 às 20:03
Obrigado pela tua visita. Fico contente por ter-te feito pensar. Parabéns pelo teu canto.Beijinhos


De lagoa_azul a 8 de Abril de 2006 às 21:07
Os anjos são amor,
Da cor do azul do céu.
E se entregam com fervor,
Ao sonho teu e ao meu.

Os anjos são o sorriso,
Do amor que se consome.
Sobre o luar diviso,
Dovorar como quem tem fome.

Beijos com carinho


De Lau a 25 de Abril de 2006 às 13:35
nm consegi impedir d comentar isto, e responder á pergunta..
para mim fazem.... d uma amneira difderente mas fazem....
a primeira coisa k m veio á cbeça knd li a pgnt foi uma cena d anjos na america, n sei s conheces...
lembrei me..
bem..
dxcp a invasao
muah*


Comentar post

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo