Quinta-feira, 13 de Abril de 2006

A todas as crianças do mundo inteiro que a luz do AMOR seja o vosso caminho

http://templox.tripod.com/direitos_c.htm.
Eu já fui criança
Eu já fui inocente
Eu já tive o coração de veludo
Eu já chorei porque não tinha um
brinquedo
Eu já me assustei(e ainda o faço) com que o mundo mostra-me
Eu já chorei porque era criança
Hoje sou um homem e ainda choro quando me lembro
que fui criança inocente

A todas as crianças do mundo inteiro
que não têm um tecto
que não têm um abraço
que não têm um sorriso
Deixo-vos aqui as minhas palavras.

(Aconselho a todos a visitarem o link acima e que nunca se esqueçam que tambem foram crianças)

publicado por Ejamour de Carvalhais às 10:26
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Princesa a 13 de Abril de 2006 às 11:41
Obrigada por aceitares o desfio Jamour...um grande beijo e Pascoa feliz, tá muito bonito o teu poema, estou muito orgulhosa!Até breve...Mil abraços!


De Angel of Obscurity a 13 de Abril de 2006 às 13:00
oh amigo, simplesmente obrigado.. Está lindo! E elas merecem, as crianças.. Os lindos rebentos merecem todo o amor deste Mundo.
A colaboração é muito importante!
Um boa Páscoa para ti a para aqueles que rodeias e que te são queridos. Até segunda! :P
Um grande abraço=)


De Mily a 14 de Abril de 2006 às 05:51
Teus poemas continuam a nos encantar! Um domingo de Páscoa com muito chocolate e muitas alegrias. Beijos ternos pra ti!


De Art Of Love a 14 de Abril de 2006 às 22:41
Vim desejar-te uma Páscoa feliz.
Agora vou até ao link que aqui nos deixas como sugestão.


De Camyllynha a 16 de Abril de 2006 às 23:11
Post maravilhoso!


De Laços... a 19 de Abril de 2006 às 11:46
Olá Jamour, obrigado pelas tuas palavras! Grande abraço.


De cind. a 21 de Abril de 2006 às 03:53
Olá! Tbm tenho um blog. =) Achei lindo seu texto. Gostaria de perdir-lhe permissão para postá-lo em meu blog, fazendo referência à tua autoria é claro. Identifiquei-o com um momento atual de minha vida. Um abraço, espero sua visita em minha página aguardando resposta.
;)


Comentar post

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo