Terça-feira, 12 de Setembro de 2006

Sentimentos controversos

(Imagem retirada da net)

Não sei se amo-te ou odeio-te.

Odeio-te porque amo-te tanto mas não te posso ter, mas amo-te e tenho-te a minha maneira.

Sinto ódio de quem te consome a alma, de quem te toca o coração no meu lugar. Sinto amor de cada gesto teu, de cada linha do teu corpo, cada detalhe, o teu sorriso, os teus lábios, o teu cabelo, as tuas mãos, os teus pés. Sinto amor do teu cheiro feminino, do teu doce olhar, mas ao mesmo tempo odeio-te por não fazer parte do teu mundo. Não sou egoísta, nunca o fui, nunca somente pensei em mim, penso mais nos outros e esqueço-me de mim.

Durante muito tempo tenho vivido como um cão sem dono, como um filho de um deus menor, como as águas turvas, como o cair de uma pétala arrastada pelo o vento. E quando caio odeio-te porque tu nunca estas aonde eu caio, aonde eu deito-me nesta cama vazia que alberga o meu corpo ferido. Essa dor não sei se será amor ou ódio...

Sinto vazio, amor e ódio, sinto todos os contrastes sentimentais é como pintar um quadro com várias cores.

Ah, como odeio-te e amo-te ao mesmo tempo. Como sinto as entranhas da minha alma querendo gritar de ódio e amor, querendo abraçar-te e fugir de ti. Sei que cheguei atrasado ao teu mundo. Não sei parar o Tempo, por isso espero a minha mortalidade amando-te e odiando-te até que chegue o meu fim. Até lá vou regar o meu coração com o ódio e amor de não te ter junto a mim neste lugar de anjos que voam de olhos fechados, de almas que esperam a magia do amor sem ódio.

(Dedicado(gata)alguém que ama alguém... Mas odeia por não ter)


publicado por Ejamour de Carvalhais às 10:30
link do post | favorito
|
Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.


.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo