Sexta-feira, 14 de Outubro de 2005

Incompleto.

Incompleto, falta-me o cheiro do teu corpo, o calor da tua alma, o teu coração em mim.


Incompleto de mim, falta-me a luz no fundo do túnel, o teu toque de deusa encantada. Ondes estás? Sinto-me incompleto. Falta-me a voz que me faz sobreviver... Oiço-a tão distante.


Incompleto, vem o vazio abraçando-me, vem a dor derrumando-me, vem o desejo sinto-o nas entranhas da minha alma.


Por isso, completa-me e eu serei as flores do teu jardim, o perfume, o pólen, a sombra do teu corpo. Serei o brilho dos teus olhos, o teu luar, o teu deus no amor.


Serei o vento que te embala os cabelos... A serenata cantada, serei os lençóis em cima do teu corpo, cobrindo-te das madrugadas frias.


Serei  os olhos do teu amor na escuridão da vida.


publicado por Ejamour de Carvalhais às 12:36
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De Anónimo a 16 de Outubro de 2005 às 14:59
É na consciência de nossa incompletude que compreendemos (e valorizamos) melhor a presença do outro em nossa vida. Milyc
(http://calunguinha.blgs.sapo.pt)
(mailto:calunguinha13@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Outubro de 2005 às 13:28
Eu queria trazer-te uns versos muito lindos...

Trago-te estas mãos vazias,

Que vão tomando a forma do teu seio.
Carlos
(http://vagueando.blogs.sapo.pt/)
(mailto:c_m_a_n_u_e_l@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Outubro de 2005 às 13:15
Somos sempre incompletos até um dia...esse que o nosso Amor nos preenche. Até lá retalhos de um vazio é o que somos, sempre.
Muito bonito
Orfeu
(http://www.ruas-sem-nome.blogspot.com)
(mailto:mabaorfeu@portugalmail.pt)


De Anónimo a 14 de Outubro de 2005 às 21:58
ola, compreendo perfeitamente as tuas palavras. Porque eu tb me sinto incompleta. bjinhoamas_me
(http://amasme.blogs.sapo.pt)
(mailto:amas_me@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Outubro de 2005 às 21:48
Mhmmm.... uma bela maneira de se confessar!!!! ;) Gostei, beijinhosAran_aran
(http://capricornioemim.blogs.sapo.pt/)
(mailto:aran_aran@sapo.pt)


De Anónimo a 14 de Outubro de 2005 às 16:39
ola Jamour...
é lindo encontrar textos q fluem da alma de um verdadeiro poeta...nunca enterre seu talento..parabens!!rhody
(http://www.neoqeav.blogs.sapo.ptq)
(mailto:euzynha_sc@hotmail.com)


Comentar post

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo