Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2008

Poema escondido

Estou triste, mas vou estar bem

Estou confuso como as aguas

turvas de um rio

Estou como o Ceu cinzento

Mas estou feliz

A minha maneira eu vou a gloria

de dias melhores

As minhas lagrimas beijam esse chao

que piso com os meus pes que morreram

num passado recente

Hoje sou esqueleto

de uma alma que fugiu

de um corpo que amaram nesse dia

enquanto termino este poema 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 19:32
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Por detrás das palavras a 24 de Janeiro de 2008 às 16:31
Olá! Passei para informar que te atribui um prémio no meu blog. Mil beijos!


De Anónimo a 24 de Janeiro de 2008 às 21:50
Caro amigo a k anos n nos falamos....vejo que continuas a escrever.. fiko imensamente feliz....nem deves fazer ideia de quem eu seja, mas relembro-te meu nick ...EXTINTA...a quem jà deste muita força meu anjo.....estou bem kido e devo-te dizer que tenho imensas saudades tuas amigo....fui operada akela cena novamente no ano passado, pois é amigo este bicho n me larga, mas graças a Deus tou bem. Tudo de bom para ti meu anjo.......milhares de beijos. Depois passo por cá para ler os teus maravilhosos textos. Desta tua e sempre amiga EXTINTA.


De Anónimo a 24 de Janeiro de 2008 às 21:58
Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2005
EXTINTA!!!
Não deixes que o que faz-te doer a vida te vença.



Não percas o sorriso mesmo que te doa a alma.



Não te percas aonde não te possas encontrar. Abre-te para a vida, ainda que os teus dias sejam cinzentos, mas a tua alma tem a cor do sorriso do luar. Extinguir-te é perder-te.



Perder-te é chorar sem saber o nome da lágrimas. Luta para que venças, sorri para que encantes quem te rodeia.



Não deixes que a escuridão te amendronte, acende a luz do teu amor. Sem receio, sorri para a vida, ainda que encontres obstáculos que te façam recuar, a força do amor reside no valor que damos a vida.


LEMBRAS-TE?????????????? FOI O K ME ESCREVES-TE.
NUNCA TE HEI-DE RETRIBUIR A FORÇA K ME DESTE. BEIJAO DESTA AMIGA EXTINTA PARA O AMIGO DA ANACONDA HEHEHHE JAMOUR :)


Comentar post

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo