Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2009

'E Dezembro

Do meu quarto, oico a chuva misturando-se com o vento

numa melodia imortal tocada por um fantasma que morreu

por amor. Levanto-me, vou ate a rua, olho em meu redor e nao

vejo os pombos que enfeitam os telhados, vejo pessoas abrigadas

do frio, o pai natal pendurado num poste numa arvore com sorriso

amavel. Oico vozes em diferentes linguas, oico e vejo carro, imensos

com olhos de poluicao. Atravesso a rua e deparo-me com alguem que

toca apaixonadamente um violino. A sua frente no chao uma caixa aonde

as pessoas atiram moeda.

No centro da cidade e nao so, as lojas estao enfeitadas de brindes natalicio.

'e uma correria infernal, parece que so nos lembramos quem temos sentimentos

de afectos neste dia(25/12/0000). Os valores materiais nao se sobrepoem aos valores humanos.

Regresso ao meu quarto e trago comigo a cegueira humana de que so nos lembramos

no Natal.

 

Feliz natal

Feliz ano novo

Tudo de bom

 

E.J.Carvalhais

"Jamour"

 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 12:34
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Mesl a 22 de Dezembro de 2009 às 12:58
Boas Festas amigo Jamour!
Que continues a escrever e mostrar que um blog, não é um simples passatempo!!!
Um grande 2010!
Beijinho


De namibiano a 24 de Dezembro de 2009 às 11:33
feliz natal e optimo 2010
kandandu
Namibiano


Comentar post

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo