Segunda-feira, 1 de Março de 2010

Reprocidade

Sei de cor os versos

que magicamente

me batem a porta, as poesias

que me fogem e voltam.

Reciproco amor.

Sei de mim, de ti que me olhas

na tua sombra...

Essa proteccao que divinamente

sobrevoa sobre mim.

Tenho vozes dentro de mim

que me falam no silencio.

Sei o que sei do que nao sei

procuro saber, nessa ansia

infinita de conhecimentos...

 


publicado por Ejamour de Carvalhais às 10:24
link do post | comentar | favorito
|

.Autor:Ejamour de Carvalhais

Não sou poeta, nunca fui, nunca desejei sê-lo. Sou apenas amante das palavras... Nesta folha negra deposito o que a minha alma me diz ao ouvido. Voz singela, de veludo, encanto que sinto a devorar-me o corpo. Rendo-me a simplicidade sentida da minha Alma, Fé, Essência que me guia na luz do amor. (Obrigado pelas visitas e comentários...)

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.A voz da alma

. Abraço não sentido

. Diferente

. O teu nome

. Eu a ti, pertenço

. Até amanhã

. ... E no natal.

. Eterno

. Um poema só teu.

. Sedução

. Um tempo